6112
Visualizações
Acesso aberto Revisado por pares
Artigo de Revisao

Ocupações com maior risco para acidente com queimaduras

Occupations with increased risk for accident with burns

Evelyn Andrade dos Santos1; Diego Duro Braga2; Paulo Roberto Boeira Fuculo Junior1, Thais Damasceno Oliveira1, Jessica Stragliotto Bazzan2, Maria Elena Echevarría-Guanilo3

RESUMO

OBJETIVO: Identificar, na literatura científica, as ocupaçoes mais envolvidas com acidentes de trabalho por queimaduras.
MÉTODO: Foram consultadas as bases de dados LILACS e PUBMED e incluídos artigos publicados nos últimos dez anos, nos idiomas português, inglês e espanhol; realizados com seres humanos, sendo estes maiores de 19 anos e que na descriçao da amostra fizessem mençao aos casos que envolviam acidentes de trabalho com queimaduras. Identificaram-se 160 títulos e resumos. Após a aplicaçao dos critérios de inclusao, foram selecionados 36 para análises na íntegra.
RESULTADOS: Nos estudos analisados, o número de vítimas por acidentes laborais variou de um até 872. O sexo predominante foi o masculino, com idade entre 20 e 39 anos, e as ocupaçoes mais identificadas foram têxtil, eletricistas, soldadores, mecânicos, cozinheiros, garçons, encanadores.
CONCLUSOES: Os acidentes de trabalho envolvendo queimaduras ocorreram em ambientes distintos, tanto nos considerados saudáveis/seguros quanto nos ambientes nao saudáveis/inseguros ou de risco inerente à atividade e/ou funçao desempenhada, sendo estas as ocupaçoes que apresentaram maior risco de acidente de queimaduras: têxtil, eletricistas, soldadores, mecânicos, cozinheiros, garçons, encanadores. Nas atividades cotidianas, destaca-se a importância da educaçao permanente para os trabalhadores, sendo um importante meio para a reduçao de acidentes ocupacionais por queimaduras.

Palavras-chave: Queimaduras. Acidentes de Trabalho. Risco.

ABSTRACT

OBJECTIVE: To identify the scientific literature, the professions involved with more accidents from burns.
METHOD: The foundation LILACS and PubMed were consulted and included articles with abstracts published in the last ten years, in Portuguese, English and Spanish; only studies with humans, both higher than 19 years; and that the description of the study sample did mention to cases involving accidents with burns. We identified 160 titles and abstracts, after the application of the inclusion criteria, 36 studies were selected for analysis in full.
RESULTS: In the studies analyzed the number of victims of accidents at work varied, from one to 872. Predominant sex in accidents was male aged between 20 and 39 years. These professions that had higher risk of accident textile burns, electricians, welders, mechanics, cooks, waiters, plumbers.
CONCLUSIONS: Accidents in the workplace burns occurred in different environments both considered healthy, or safe, as in unhealthy or unsafe/risk environments inherent to the activity and/or function performed, and these occupations that had higher risk of accident textile burns, electricians, welders, mechanics, cooks, waiters, plumbers. In everyday activities stands out the importance of continuing education for workers is an important way to reduce occupational accidents from burns.

Keywords: Burns. Accidents, Occupational. Risk.

INTRODUÇAO

Segundo a Organizaçao Mundial da Saúde (OMS), as queimaduras sao responsáveis por aproximadamente 300.000 mortes por ano em todo o mundo. Representam, assim, preocupaçao para a saúde publica mundial, por ser a segunda maior causa de morte na infância nos Estados Unidos e no Brasil1.

Nos Estados Unidos, cerca de 1.400.000 queimaduras acontecem ao ano, levando a 54.000 hospitalizaçoes, derivando custos elevados estimados entre 3.000 e 5.000 dólares por dia de internaçao nas unidades de tratamento ao queimado. Este valor corresponde a aproximadamente 23% do custo total do tratamento, uma vez que outros aspectos necessários devem ser contemplados, como, por exemplo, fisioterapia e atendimento da equipe multidisciplinar2,3.

Na India, mais de 1.000.000 de pessoas a cada ano sofrem queimaduras, sendo elas moderadas ou graves. Na regiao rural do Nepal, estima-se que as queimaduras sao a segunda lesao mais comum, representando 5% de deficiências físicas e psicológicas1.

No Brasil, as queimaduras representam cerca de 2.500 óbitos por ano4. Apesar de a subnotificaçao ser muito provável nos dados brasileiros, percebe-se que essa injúria é um grande problema de saúde pública, devido a sua incidência e alta mortalidade no nosso país5. Além dos traumas ocasionados no acometido, a queimadura tem como consequência custos elevados para o sistema de saúde. Estima-se que um paciente, ao receber intervençoes em uma unidade de tratamento ao queimado, gere um custo de U$ 1000 por dia6. Este valor é bastante significativo, principalmente ao lembrar que a maioria das queimaduras acontece em países com economia pobre ou em desenvolvimento5.

Ao analisar o acontecimento das queimaduras segundo o sexo, é possível observar que, no sexo feminino, as queimaduras estao mais relacionadas a situaçoes em ambiente doméstico, principalmente no ambiente da cozinha, no preparo dos alimentos, manipulaçao de água fervente, fogoes com panelas mal adaptadas ou cabos soltos, manipulaçao de óleo quente e sistemas de botijao de gás mal conectados ou em mal estado de conservaçao7,8. Situaçoes que podem estar relacionadas no desenvolvimento de atividades de trabalho ou nao. No sexo masculino, por sua vez, as queimaduras estao mais relacionadas ao ambiente laboral, onde os acidentes de trabalho mais relatados envolvem as queimaduras por eletricidade de alta voltagem, agentes térmicos e agentes químicos8.

De acordo com a legislaçao brasileira, "acidente de trabalho é aquele que ocorre durante o exercício do trabalho a serviço da empresa ou pelo exercício do trabalho dos segurados, provocando lesao corporal ou perturbaçao funcional, que cause a morte, a perda ou a reduçao, permanente ou temporária, da capacidade para o trabalho"9.

A maior parte das vítimas de acidente de trabalho apresentam queimaduras principalmente no tórax anterior e posterior e nos membros superiores8. Entretanto, isto depende do tipo de trabalho realizado. Em sua maioria, os acidentes que ocorrem no ambiente doméstico ou laboral podem ser evitados se medidas preventivas fossem implementadas com realizaçao de educaçao em saúde e uso de Equipamentos de Proteçao Individual (EPI)8.

A profissao de risco seria aquela que durante o exercício de suas atividades nao apresenta possibilidade da garantia do rendimento/sustento no futuro10. Entre os riscos, podem ocorrer o desenvolvimento de patologias ou lesoes apenas provocadas pelo próprio trabalho. Quanto à periculosidade, existe um quadro de agentes inseridos nessa questao, tais como os líquidos inflamáveis e explosivos, radiaçoes ionizantes e eletricidade11.

Pelo exposto, o presente estudo teve como objetivo identificar, na literatura científica, as ocupaçoes mais envolvidas com acidentes de trabalho por queimaduras.


MÉTODO

Trata-se de um estudo de Revisao de Literatura, a qual foi desenvolvida seguindo os passos de uma Revisao Integrativa. Com o uso desta metodologia, é possível elaborar uma síntese de vários estudos já publicados, o que permite a geraçao de novos conhecimentos, sendo eles baseados nos resultados que foram expostos pelas pesquisas anteriores12.

Para o desenvolvimento do estudo, foram percorridas seis etapas: elaboraçao da questao norteadora do estudo; busca e seleçao dos artigos; definiçao das informaçoes a serem extraídas dos artigos selecionados; avaliaçao dos estudos incluídos; interpretaçoes dos resultados e apresentaçoes dos resultados13.

Para guiar o presente trabalho, formulou-se a seguinte questao norteadora: Na literatura científica, quais as ocupaçoes mais relatadas nos acidentes de trabalho por queimaduras?

A procura dos estudos foi realizadapela consulta em duas bases de dados: Literatura Latino-Americana e Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) e US National Library of Medicine National Institutes of Health (PUBMED).

Para a identificaçao dos estudos, foram utilizados os descritores Queimaduras e Acidente de trabalho combinados pelo operador boleano AND, sendo realizada as busca em inglês na PUBMED e em inglês e português na LILACS.

Foram adotados como critérios de inclusao para a pesquisa: artigos com resumos publicados em português, inglês e espanhol; realizados com seres humanos maiores de 19 anos; que envolviam acidentes de trabalho com queimaduras e com até 10 anos de publicaçao. Nao foram incluídos estudos envolvendo crianças e que nao indicassem na populaçao estudada o motivo/ambientes de ocorrência dos acidentes.

Para a organizaçao e coleta dos dados/informaçoes do resumos e estudos na íntegra, foram utilizados dois instrumentos: tabela resumo para organizaçao, a qual contemplava dados de identificaçao, tais como o título do artigo, objetivo do estudo, amostra da pesquisa, agente causal da queimadura, regiao atingida, onde havia sido realizado e o tipo de acidente e o ano de publicaçao. E, para os estudos analisados na íntegra, utilizou-se instrumento já validado, o qual permitiu a avaliaçao individual dos estudos analisados na íntegra quanto a nome da pesquisa; tipo de publicaçao; detalhamento metodológico e tamanho amostral e populaçao estudada13.

Na busca, inicialmente foram encontrados 143 artigos no PUBMED e 17 no LILACS. Foi realizada leitura criteriosa dos títulos e resumos, bem como organizados na tabela resumo, sendo selecionados 36 artigos para análise na íntegra. Todos os estudos foram identificados no PUBMED.

Durante a leitura na íntegra, ainda foram excluídos 23 estudos, por nao apresentarem os critérios de seleçao, nao ter relaçao da queimadura com o ambiente de trabalho ou pelos autores nao identificarem dentro da amostra os acidentes com queimaduras relacionados a ambiente de trabalho. Dessa forma, a amostra para análise foi composta por 13 artigos que contemplavam todos os critérios de seleçao.


RESULTADOS

Nas publicaçoes sobre acidentes de trabalho relacionados à queimadura analisadas, foi possível identificar relatos sobre a forma em que os acidentes ocorreram, as profissoes envolvidas, o agente causal, o sexo e a regiao do corpo atingida.

Dos 36 artigos selecionados para análise na íntegra, 11 foram publicados em 2009, sendo a maior parte publicados entre os anos de 2005 a 2009.

A maior parte foram estudos ou relatos de caso, contendo 12 publicaçoes, destacando-se os estudos com maior número de amostra, os quais variaram de um a 872 pacientes.

Dentre os 13 artigos selecionados (Quadro 1), as ocupaçoes que tiveram maior envolvimento com o número de casos de acidentes com queimaduras foram trabalhadores da área têxtil, eletricistas, soldadores, mecânicos, cozinheiros, garçons, encanadores e outros nao especificados nos artigos. Os agentes causais mais frequentes foram os químicos, elétricos, líquidos superaquecidos, fogo e superfícies quentes, seguido de arco de solda, sendo os principais agentes os químicos e elétricos. O sexo predominante nos acidentes foi o masculino e as principais regioes atingidas relatadas nos artigos foram maos, pés e a face, seguidas de outras regioes dos membros superiores e inferiores, logo depois de regioes mais específicas, como globo ocular (Quadro 1).




O número de vítimas por acidentes presente nos artigos variou, sendo resultado de agentes elétricos, térmicos e químicos (Quadro 1).


DISCUSSAO

Nos estudos analisados, é possível observar que os acidentes com queimaduras ocorreram em diversos ambientes de trabalho, desde os considerados saudáveis, por se apresentarem seguros e oferecem proteçao por parte da empresa e do local, até os que apresentam riscos, de acordo com cada ocupaçao.

De acordo com a legislaçao brasileira9, "acidente de trabalho é causado pelo exercício do trabalho a serviço da empresa, provocando lesao corporal ou perturbaçao funcional, que cause a morte ou a perda ou reduçao, permanente ou temporária, da capacidade para o trabalho".

Autores destacam que os trabalhadores que atuam na indústria de construçao, em serviços de eletricidade e gás possuem um risco elevado de morte por acidente de trabalho. Além disso, queimaduras por eletricidade estao consideradas entre as queimaduras mais prejudiciais, uma vez que podem ocasionar lesoes em várias regioes do corpo, e causar ferimentos internos e externos, responsáveis por agredir o indivíduo como um todo, desde a fisiologia até seu psicológico, nao somente em partes "fragmentadas"14.

O trabalho de reinserçao social e trabalhista pode representar um processo longo. Muitas vezes, o trabalhador sofre pelas lembranças ocasionadas pelo trauma, associadas ao ambiente ou atividades realizadas no ambiente laboral, apresentando dificuldades emocionais para reassumir a sua ocupaçao. Embora haja casos em que o trabalhador julgue sentir-se preparado emocionalmente, as lesoes físicas/alteraçoes anatômicas o impedem de exercer as atividades laborais. Dessa forma, neste tipo de acidentes, é importante considerar o grau das lesoes biopsíquicas, o que influencia diretamente no processo de recuperaçao e retorno às atividades anteriormente realizadas. Isto, para algumas pessoas, representa apenas voltar a sua rotina laboral, para outras, o processo de reabilitaçao e reinserçao ao trabalho pode-se tornar um grande desafio15 .

No sexo masculino, as queimaduras estao mais relacionadas ao ambiente laboral, onde os acidentes de trabalho mais frequentes sao por eletricidade de alta voltagem, agentes térmicos e agentes químicos8. Os pacientes do sexo masculino entre 20 e 39 anos que sofrem queimaduras durante o exercício das suas atividades profissionais representam um grupo que se encontra no período mais produtivo da vida; muitas vezes, esses trabalhadores podem apresentar um quadro de desesperança em funçao da súbita interrupçao do processo de trabalho e das sequelas das queimaduras8, as quais, dependendo das atividades desenvolvidas, podem atingir locais visíveis, com possibilidade de deixar sequelas estéticas ou, dependendo da gravidade, originar limitaçoes física importantes.

É importante destacar que estes acidentes alteram a qualidade de vida dos trabalhadores, tanto física quanto psicológica, impossibilitando-os, muitas vezes, de retornarem a atuar em suas profissoes e em suas atividades cotidianas.

Destaca-se que maior parte dos acidentes com queimaduras que ocorrem no ambiente laboral podem ser evitados se medidas preventivas fossem implementadas com realizaçao de educaçao em saúde e uso de Equipamentos de Proteçao Individual (EPI)7. Nos estudos analisados, nao foi possível identificar referências dos autores em relaçao às condiçoes em que os acidentes ocorreram, principalmente quanto a se os trabalhadores se encontravam em uso de EPIs no momento do acidente.

A educaçao e o treinamento necessitam ser incorporados constante e coletivamente na rotina dos serviços, uma vez que os acidentes laborais podem estar relacionados à falta do treinamento/preparo dos trabalhadores. Assim, estes sao considerados importantes estratégias para a proteçao dos trabalhadores nos locais de trabalho16.

A educaçao permanente do trabalhador é um importante meio para a reduçao de acidentes ocupacionais por queimaduras, pois fornece informaçoes sobre a identificaçao dos riscos e perigos resultantes de práticas inseguras. A equipe de saúde, no seu importante papel de educador, necessita realizar nos ambientes de trabalho, estratégias de intervençao em prol da segurança da saúde dos trabalhadores e, assim, por meio da intervençao primária17,18.


CONCLUSOES

A realizaçao deste estudo permitiu identificar o conhecimento das ocupaçoes/profissoes envolvidas, ambientes de trabalho e as circunstâncias em que acidentes com queimaduras ocorreram nesses ambientes.

Os acidentes com queimaduras identificados nos estudos analisados ocorrem em ambientes distintos, tanto nos considerados saudáveis, ou seguros, quanto nos ambientes nao saudáveis ou inseguros/risco inerente à atividade e/ou funçao desempenhada, havendo grande diversidade de fatores que favoreceram à ocorrência.

Nas ocupaçoes identificadas nos estudos, as que apresentariam maior risco de acidente envolvendo queimaduras seriam a têxtil, eletricistas, soldadores, mecânicos, cozinheiros, garçons e encanadores.

Destaca-se a importância da adoçao de medidas para minimizar estes acidentes, como métodos de educaçao permanente, a fim de que os eventos adversos possam ser identificados precocemente, possibilitando a reversao da situaçao. Nesta lógica, destaca-se a importância da educaçao permanente para os trabalhadores, a qual pode representar importante meio para a reduçao de acidentes ocupacionais por queimaduras.


REFERENCIAS

1. World Health Organization. Facts about injuries: burn [Acesso30 Ago 2010]. Disponível em: http://www.who.int/mipfiles/2014/burns1.pdf

2. Crisóstomo MR, Serra MCVF, Gomes RD. Epidemiologia das queimaduras. In: Lima Júnior EM, Serra MC, eds. Tratado de queimaduras. Sao Paulo: Atheneu; 2004. p.31-5.

3. Papp A, Rytkönen T, Koljonen V, Vuola J. Paediatric ICU burns in Finland 1994-2004. Burns. 2008;34(3):339-44.

4. Souza AA, Mattar CA, Almeida PCC, Faiwichow L, Fernandes FS, A Neto EC, et al. Perfil epidemiológico dos pacientes internados na Unidade de Queimaduras do Hospital do Servidor Público Estadual de Sao Paulo. Rev Bras Queimaduras. 2009;8(3):87-90.

5. Aldunate JLCB, Ferrari Neto O, Tartare A, Araujo CAL, Silva CC, Menezes MAJ, et al. Análise de 10 anos de casos de queimaduras por álcool com necessidade de internaçao em hospital quaternário. Rev Bras Queimaduras. 2012;11(4):220-5.

6. Atiyeh BS, Costagliola M, Hayek SN. Burns prevention mechanisms and outcomes: pitfalls, failures and successes. Burns.2009;35(2):181-93.

7. Rossi LA, Barruffini RCP, Garcia TR, Chianca TCM. Queimaduras: características dos casos tratados em um hospital escola em Ribeirao Preto (SP), Brasil. Rev Panam Salud Publica Pub. 1998;4(6):401-4.

8. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atençao à Saúde. Departamento de Atençao Especializada. Cartilha para tratamento de emergência das queimaduras. Departamento de Atençao Especializada. Brasília: Ministério da Saúde; 2012.

9. Brasil. Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991. Dispoe sobre os planos de benefícios da Previdência Social e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília; 1991.

10. Grácio RCG. Profissoes de Risco Conflitos de entendimento. Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra; 2008.

11. Serviço Social da Indústria. Departamento Regional da Bahia. Legislaçao Comentada: NR 16 - Atividades e Operaçoes Perigosas; 2008.

12. Mendes KDS, Silveira RCCP, Galvao CM. Revisao integrativa: método de pesquisa para a incorporaçao de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & Contexto Enferm. 2008;17(4):758-64.

13. Ursi ES, Galvao CM. Prevençao de lesoes de pele no perioperatório: revisao integrativa da literatura. Rev Latino-Am Enfermagem. 2006;14(1):124-31.

14. Maghsoudi H, Adyani Y, Ahmadian N. Electrical and lightning injuries. J Burn Care Res.2007;28(2):255-61.

15. Garbin LS. Representaçoes sociais de trabalhadores acidentados sobre o retorno ao trabalho [Dissertaçao de Mestrado]. Campinas: Programa de Pós-graduaçao Stricto Sensu em Psicologia do Centro de Ciências da Vida, PUC-Campinas; 2012.

16. Mastroeni MF. Introduçao à biossegurança. In: Mastroeni MF. Biossegurança aplicada a laboratório e serviços de saúde. Sao Paulo: Atheneu; 2006.

17. Neuman B, Fawcett J, eds. The Neuman Systems Model. 5th ed. Upper Saddle River: Pearson; 2011. p.418.

18. Martins CL, Jacondino MB, Antoniolli L, Braz DL, Bazzan J, Echavarría-Guanilo ME. Equipamentos de proteçao individual: a perspectiva de trabalhadores quesofreram queimaduras no trabalho. Rev Enferm UFSM. 2013;3(n.esp):668-78.










1. Acadêmicos de Enfermagem da Faculdade de Enfermagem (FEn) da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Pelotas, RS, Brasil
2. Enfermeiros graduados pela Faculdade de Enfermagem (FEn) da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Pelotas, RS, Brasil
3. Professor Adjunto do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, SC, Brasil

Correspondência:
Evelyn Andrade dos Santos
Universidade Federal de Pelotas
Rua Gomes Carneiro, 01, Bairro Porto
Pelotas, RS, Brasil - CEP: 96010-610
E-mail: evelyn_andrade87@hotmail.com

Artigo recebido: 23/11/2014
Artigo aceito: 19/2/2015

Trabalho realizado na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil.

© 2022 Todos os Direitos Reservados